Tenho um nódulo na tireoide. E agora?

19/10/2021 às 11:19:57 (há 1 mês)
Saúde

Tenho um nódulo na tireoide. E agora?

  Sempre digo aos meus pacientes e amigos que a informação é primordial para qualquer situação, muito mais quando se trata de saúde. Agora imagine você que está lendo isso agora que um amigo seu lhe faz essa afirmativa: tenho um nódulo na tireoide!

  Lógico, a busca por informação deve sempre ser cautelosa. A procura por um especialista nessas horas é extremamente recomendada. Mas e então? O que fazer quando se descobre um nódulo na tireoide? O primeiro passo é saber se realmente se trata de um nódulo ou cisto. O exame de ultrassonografia norteia o médico para as decisões a serem tomadas, por isso a importância desse exame ser realizado por um profissional competente.

  De acordo com a literatura médica, no geral, nódulos acima de 1cm no seu maior diâmetro devem ser submetidos a PAAF (punção por agulha fina) que é a biópsia propriamente dita.

  Essa indicação de PAAF possui algumas variações, que são determinadas justamente pelas características encontradas na ultrassonografia, entre eles: ecogenicidade, bordos, presença ou não de microcalcificações, conteúdo misto, sólido ou cístico, dentre outros.

  Não irei entrar em detalhes pois o objetivo desse texto é somente de orientações gerais aos pacientes.

  Após realizada a biópsia (PAAF), o resultado costuma sair em até 15 dias e nos dará algumas informações relevantes sobre o próximo passo. Por se tratar de uma biópsia por punção, pode ocorrer de o conteúdo coletado não ser suficiente para análise e a repetição pode ser necessária. Ainda por se tratar de biópsia por punção, a análise se torna limitada, pois somente células são coletadas, e é por isso que o resultado da PAAF nos traz apenas uma estimativa do risco de câncer, que se traduz por uma classificação chamada de Bethesda.

  Você paciente e leitor, sempre busque por informações de fontes seguras. Procure seu médico para mais orientações.